VER ANITA MALFATTI

Esta pesquisa sobre Anita Malfatti foi realizada principalmente na documentação primária da artista depositada no Arquivo e na Coleção de Artes Visuais do IEB-USP. Esse patrimônio é composto por textos escritos por ela; cartas e bilhetes que ela recebeu; fotografias várias e recortes de revistas; cadernos de desenho nos quais se pode ver desde exercícios de geometria que Anita realizou no decênio de 1910 até anotações desenhadas de paisagem que ela fez nos anos de 1940 ou posteriormente que lhe serviram para realizar pinturas. São vários os exemplos contidos nesses cadernos que possibilitam observar as diferentes pesquisas artísticas de Anita Malfatti: inicialmente vê-se um traço incerto, irregular, como o da maior parte dos estudantes e, após o decênio de 1920, em especial a partir da observação de modelo vivo, o domínio da linha, a ponto de uma figura ser resolvida basicamente por um traço. Mas não só: logo após a chegada da artista em Paris no início dos anos de 1920, veem-se, entre suas pesquisas, as realizadas com formas ovais, como as produzidas pelo escultor Victor Brecheret e, posteriormente, por Tarsila do Amaral.

As possibilidades de estudo abertas por esse acervo de Anita Malfatti são múltiplas. Tendo isso em vista, após considerar o material existente no IEB, realizou-se outro levantamento, este em plataformas digitais que facultam acesso a periódicos. Como não poderia deixar de ser, esta pesquisa também considerou a bibliografia existente sobre a artista, outras informações e textos indispensáveis ao conhecimento do período em que ela viveu, das ideias artísticas defendidas por intelectuais e por grupos do tempo, e de outras próprias da artista de diferentes momentos de sua trajetória.

Como o resultado foi surpreendente, pensou-se na construção do site VER ANITA MALFATTI, justamente para oferecer uma leitura da obra dela diversa das divulgadas. Esta pesquisa evidencia que Anita Malfatti conduziu seu percurso de modos distintos, sempre procurando inovar, baseando-se em conhecimentos adquiridos em leituras, da observação de obras de artistas de diferentes épocas e na própria prática. VER é perceber, contemplar, divisar, fazer indagação e/ou investigação; VER é descobrir, examinar e chegar a conclusões após conhecer alguém e algum lugar.

Sendo assim, nada mais adequado do que VER ANITA MALFATTI pelos documentos, obras e textos aqui apresentados, mesmo porque, procura-se com esta documentação, fornecer subsídios para se evitar conclusões ligeiras. É importante considerar que a artista pesquisou diferentes modos de pintura, o que sua produção bem demonstra, não se acanhando diante de críticas quer de modernistas, quer de outros intelectuais de sua época. Justamente por isso, esta pesquisa procurou distanciar-se dos lugares-comuns das críticas atuais e contextualizar os discursos aqui reproduzidos, objetivando que a leitura deles não abrisse espaço para anacronias.

Este trabalho sobre Anita Malfatti procura promover o acesso a bens culturais e estimular a reflexão, como propõe a Lei Nº 11.904, de14/01/2009. Pretende-se também levar a efeito um dos objetivos do próprio IEB: facultar o acesso e divulgar uma pesquisa realizada em seu acervo, “de modo a ampliar as perspectivas de estudo sobre o Brasil”.

VER ANITA MALFATTI torna acessível à sociedade em geral a quase totalidade do acervo da artista.

                                                                                                                                                             Mayra Laudanna

error: Content is protected !!